O livro Criação Divina sem Pecado Humano, de Armindo Vaz, que abre a nova Coleção A Escritura e a Leitura oferece uma interpretação inovadora da célebre narrativa bíblica de criação em Génesis 2-3.
Denuncia os pressupostos da sua interpretação tradicional, que faziam dela História de Adão e Eva, História do paraíso, História do pecado original.
A sua análise contextualizada mostra que ela não fala de um pecado humano nem de um suposto pecado original. Diz a verdade da condição humana, bonita mas finita, ao apontar-lhe o seu sentido último em Deus, visto como Criador.