Fragmentário é uma obra que procura transmitir as emoções do autor usando, para isso, pequenos poemas sem métrica nem rima. Quase totalmente escrito depois da paralisia que o afecta, é um livro que tenta retratar as angústias do autor de uma forma poética. Como diz, no prefácio, o professor Américo Morgado, Fragmentário é sobretudo um livro surrealista que remexe os escombros da consciência e nos comove até às lágrimas. Através dos versos, com este livro, o leitor é levado às paisagens do autor. Fragmentário é um misto de sonho e crueldade no que há realidade diz respeito. É desconcertante e provocará, com certeza, sentimentos muitos, conforme a personalidade e o estado de espírito de cada leitor.