Este é o mais novo lançamento da coleção “Um Olhar Amoroso”. Robert Solé nos mostra um Egito desde os tempos faraônicos até a época contemporânea na forma de textos breves organizados em ordem alfabética onde podemos encontrar os famosos sítios arqueológicos, como Saqqara e Karnak, e os grandes personagens históricos, como Ramsés e Alexandre. Ricamente ilustrada, com um prefácio feito especialmente para a edição brasileira, esta obra certamente deixará todos os leitores extasiados.


Foram escolhidos rostos, lugares, ou temas sem os quais o Egito não existiria para o autor, como, por exemplo, os minaretes, os mosteiros, o intelectual Tala Hussein, a cidade de Heliópolis, a búfala, a expressão “maalech”.


Segundo o autor, “o leitor encontrará neste abecedário, oportunidades de perambular por outros caminhos que não os já conhecidos. Terá a companhia de escritores, artistas, sábios e agentes da história que, ao longo do tempo, tentaram compreender esse país, celebrá-lo ou encarná-lo”.


Este país é o local de encontro para as maiores religiões monoteístas do mundo, além de ser a terra de José e Moisés, heróis bíblicos. Foi também o refúgio seguro para a Sagrada Família após o nascimento de Jesus.


Atualmente, está em voga tanto na literatura como no cinema, que explorou o fascínio, temas como a maldição dos faraós e as tão populares múmias.


O Egito é também a terra de Mohamed Ali, famoso em todo o mundo e possui obras cinematográficas pouco conhecidas pelo grande público ocidental, mas muito difundidas no mundo árabe. A moderna literatura egípcia também se destaca com as obras de Naguib Mahfouz, prêmio nobel de literatura, cujos temas preferidos são as relações familiares e a vida no Cairo, com seus tipos tão característicos e os problemas de uma das maiores metrópoles do mundo.


O mais original, nesta obra, é a apresentação das expressões tão populares, típicas dos habitantes do Egito, apresentando personagens praticamente desconhecidos do público ocidental, trazendo-nos um pouco da dimensão humana e da alegria de viver do povo egípcio.