A autora ressuscita com precisão o turbilhão mundano e intelectual da época.


Nice, 1920. Um jovem médico faminto, Dario, aceita praticar um aborto
clandestino numa flamejante aventureira nova-iorquina para evitar a
degradação de Clara, sua mulher, e do seu bebé.
Uma solução que permite a este filho de vendedor, vagabundo e meteco
de sangue grego e italiano, sobreviver apesar da indiferença da clientela
chique da cidade.
Multiplicando os expedientes durante os anos passados em Nice, Dario
tem a ideia de génio que o ajudará a forçar o seu destino: pervertendo
com uma intuição maquiavélica a teoria psicanalítica em voga, torna-se
um charlatão da moda, estranho senhor das almas deslumbrado com a
sua perigosa ascensão social...